Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Chevrolet Agile: Vale a pena comprar um?
Chevrolet Agile: Vale a pena comprar um?

Chevrolet Agile: Vale a pena comprar um?

por Emerson Lemes Santos


(Foto: Chevrolet Agile/Divulgação)

O Chevrolet Agile é um dos carros contemporâneos mais criticados, para alguns, é o pior Chevrolet...
Tal afirmação é justa?

Avaliação

Antes de mais nada, é preciso voltar no tempo e relembrar o contexto do mercado na época de seu lançamento, ou seja, o ano de 2009.
O Brasil era um lugar muito melhor do que é hoje, e não passava por uma crise Política, Econômica, Social e Moral como atualmente, o consumidor brasileiro era menos exigente e, os carros de entrada eram mais simples.

Claro que não dá para comparar o Chevrolet Agile com os atuais carros de entrada, mas em comum, o Agile também foi uma novidade, teve seu comercial de televisão e vendas significativas.

Na época, saiu em revistas especializadas e em algumas até ganhou certo destaque, sim, o visual é questionável, mas se quisermos entrar no assunto, carros novos que também contam com um visual questionável é o que não falta, não é mesmo?

O Chevrolet Agile era importado da Argentina, embora o projeto fosse brasileiro.
Possui bom acabamento dos bancos, mas o seu interior peca em excesso de plástico... apesar de possuir um bom espaço, porta-malas excelente com 327 litros, e seu quadro de instrumentos é bonito e funcional.

Seu motor 1.4 litros atende bem a sua proposta, já que o Chevrolet Agile pesa pouco mais que mil quilos, o câmbio conta com engates precisos e é bem escalonado, e o consumo, que na época de seu lançamento era bem menos falado, é interessante, fica em torno de 8,6 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada a álcool, e 9,4 km/l na cidade e 11,6 km/l na estrada abastecido a gasolina.

Preço médio do seguro

Agile Ltz 1.4 Mpfi 8V Flexpower 5P: no caso de um homem de 70 anos, o seguro terá um custo de R$ 1250. - Agile Ltz 1.4 Mpfi 8V Flexpower 5P: proteger este carro na cidade de São Paulo pode ter um custo mais elevado, e chegar até R$ 2500.

Ficha técnica

Motor
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, oito válvulas, 1.389cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 97cv (g) e 102cv (a) a 6.000rpm e torques máximos de 13,2kgfm (g) e 13,5kgfm (a) a 3.200rpm

Transmissão
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

Suspensão/Rodas/Pneus
Dianteira, independente, McPherson, com barra estabilizadora; e traseira semi-independente, com braços oscilantes/ 6,0 x 15 polegadas (liga leve) / 185/60 R15

Direção
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

Freios
A disco ventilados na frente e tambores na traseira, com ABS (opcional)

Capacidades
Tanque de combustível, 54 litros; porta-malas, 327 litros; carga útil, 425kg

Características x Críticas

Faltou um botão para abrir o porta-malas sem o uso da chave, pouca segurança nas curvas, freios que mesmo na versão ABS não passam a precisão necessária e a suspensão, que combinada ao acabamento com excesso de plástico traz muitos ruídos para o interior do Chevrolet Agile.

Enfim, falar do Agile no passado faz com que ele se pareça muito mais distante do que realmente é, foi um projeto recente, que atendeu bem a sua proposta e não estava distante de seus concorrentes mais próximos como o Fiat Punto e o Volkswagen Fox, bastante urbano e prático, o Chevrolet Onix tomou naturalmente o espaço que pertencia ao Agile, que em italiano significa ágil...

Parece que o grande pecado do Chevrolet Agile foi o seu visual, com uma frente alta e com lanternas exageradas, logo, enjoaram o público, que motivado pela mudança no mercado crucificou o Chevrolet Agile, injustamente...