Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Segredo: Descubra se o Citroën C3 2012 é ou não uma boa compra
Segredo: Descubra se o Citroën C3 2012 é ou não uma boa compra

Segredo: Descubra se o Citroën C3 2012 é ou não uma boa compra

por Emerson Lemes Santos


(Foto: Citroën C3 2012/Divulgação)

Ele chegou ao Brasil em 2003, com linhas arredondadas e uma vasta gama de equipamentos.
Disponível inicialmente apenas com motor 1.6 16v, que rendia 110 cv.

Em 2004, foi lançada uma versão com motor 1.4 8v com 75 cv, o carro era 35 kg mais leve.
Isso ajudava a compensar a diferença de potência entre o primeiro e o segundo motor.

No final de 2005, passou a ser flex, como resultado, e o volume de vendas quase dobrou, passando de 12.791 a 22.272 unidades.
O sucesso permaneceu por mais dois anos, no embalo, a versão XTR era lançada, e trazia modificações visuais arrojadas.
Em novembro de 2008, o Citroën C3 recebeu uma importante repaginada no visual.

Em 2010, veio o ápice, com 39.930 emplacamentos no país.

Já em 2011 ele recebeu câmbio automático de 4 marchas (AL4), para a versão 1.6 16v Exclusive, mas o alto consumo somado a má fama do câmbio não permitiram que a versão topo de linha atingisse o sucesso esperado.

A primeira geração se despediu em 2012, não sem antes criar um dos comerciais mais divertidos do mundo automotivo, com o slogan "tem, tem", a propaganda exaltava todos os principais itens de série do compacto, entre eles; ar-condicionado, computador de bordo, direção elétrica, som, vidros elétricos nas quatro portas, dentre outros.

Na época, era raridade um carro popular sair de fábrica tão bem equipado, se quisesse um, o cliente tinha de optar pelas versões topo de linha.

Vale a pena comprar um Citroën C3 2012?

A tabela FIPE dele está em R$ 23.322, nessa faixa de preço é quase impossível comprar um veículo com tantos opcionais como ele por esse preço, sendo que 0 km era comercializado com preços a partir de R$ 37.990.

Consumo Citroën C3 2012:

Álcool = cidade 7,8 km/l. Estrada 10,1.

Gasolina = cidade 11,6 km/l. Estrada 13,9 km/l.

Então, claro que vale a pena.


(Foto: Citroën C3 2012/Divulgação)

Preço de manutenção e consumo do Citroën C3 2012:

Amortecedores dianteiro e traseiro = R$ 399,90.

Kit velas de ignição NGK = R$ 72,00.

Disco + pastilha de freio (dianteiro e traseiro) = R$ 352,00.

Óleo Total Quartzo 15w40 (4 unidades + filtro) = R$ 113,20.

Filtro de ar = R$ 29,60.

Filtro de combustível = R$ 14,00.

Cabo de embreagem = R$ 469,00.

Correia dentada + tensor = R$ 126,90.

Total = R$ 1.107,60.

Os preços foram pesquisados no Mercado Livre e não incluem mão de obra.

Quais cuidados devo tomar após comprar um Citroën C3 2012?

Os mesmos cuidados que devem ser tomados com qualquer outro carro, destaque especial para o sistema de arrefecimento, que comumente apresenta defeitos nos modelos anteriores.

A manutenção do Citroën C3 é mais cara, se comparada a de um Fiat Uno ou Volkswagen Gol, por incrível que pareça, muitos pensam que são a mesma coisa.
Embora, pertençam a mesma categoria, são veículos completamente diferentes em todos aspectos, ficou fácil decidir, agora é com você.

Dica preciosa para quem tem Citroën C3 (Primeira geração)

O Citroën C3 primeira geração possui um computador de bordo com um marcador de combustível de seis dígitos.
Acontece que, quando ele está com apenas um ponto cheio, significa que o combustível está próximo de entrar na reserva.
Geralmente, cada ponteiro demora para apagar, ou seja, o seu Citroën C3 já pode ter entrado na reserva de combustível, mas ainda tem um ponteiro de gasolina preenchido no computador de bordo.

Então você abastece pouco, um valor de até R$ 40,00 e o ponteiro seguiu acusando apenas um ponto de combustível preenchido, logo, você pensa que a bomba de combustível estragou, ou que pode ser outra algo mais sério.

Antes de procurar a concessionária Citroën, abasteça o carro novamente, caso houve apenas um travamento parcial da bomba, ele acusará mais combustível no marcador, e a situação será normalizada.
Caso você abasteça um valor igual ou maior a R$ 50,00 e o ponteiro continuou acusando apenas um ponto de combustível preenchido, pode ser que a bomba de combustível tenha realmente estragado, na dúvida, procure a concessionária Citroën ou um mecânico de sua confiança.


(Foto: Citroën C3 2012/Divulgação)

Opinião do dono | Citroën C3

Carlos Henrique Andrade - Direção elétrica, mesmo sendo um 2007, como é o meu caso, o carro é econômico, bom de estrada, confortável e com um porta-malas considerável, mesmo sendo um compacto. Utilizo para o dia a dia, e o bichinho é resistente, o meu já está com 113k rodados.

Guilherme Moro - Tenho um exclusive 1.6 automático, anda super bem, e ainda é completo de tudo. Itens como faróis e limpadores automáticos, ar condicionado digital, direção elétrica, tudo isso o Citroën C3 tem, e geralmente encontramos apenas em carros maiores, a posição de dirigir elevada é uma coisa que me agrada muito, porém, o para-choque dianteiro é baixo e me incomoda, pois, enrosca fácil.

Rodrigo Botelho - Fazem sete meses que comprei um Citroën C4 glx 1.4 2011, em uma loja decente com 63k rodados... Eu estava apavorado com os boatos de mecânica cara, mas tenho-me surpreendido, são boatos de apenas quem não o conhece.
Conforto, baixo consumo, lista de equipamentos (olha que o meu é versão de entrada) e o baixo preço, são argumentos convincentes, super recomendo.

Paulo Lima - Nessa categoria de compactos o Citroën C3 foi inovador. Com estilo único e muito conforto, vindo bem equipado desde a versão básica.

Jeff Ribeiro - Tenho um Citroën C3 exclusive 2008. É meu primeiro carro.
Acho ele muito bonito, o conforto não se compara... É uma delícia de dirigir, e vem completo de fábrica, mesmo sendo 2008.


Veredito

Ficou evidente o reconhecimento da qualidade do Citroën C3, relatada pelos proprietários, assim como o nível de satisfação.
Destaque para a atenção especial com a manutenção preventiva, pois, não existem milagres nesse aspecto.
De negativo, o destaque foi a depreciação alta e injusta que o carro sofre no mercado de usados, apesar de ser um veículo fácil de revender, o valor conseguido por ele costuma ser bem abaixo da Tabela FIPE.