Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Análise: Fiat tem pouco a ganhar patrocinando a seleção brasileira de futebol
Análise: Fiat tem pouco a ganhar patrocinando a seleção brasileira de futebol

Análise: Fiat tem pouco a ganhar patrocinando a seleção brasileira de futebol

por Emerson Lemes Santos


Presidente da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) para a América Latina, Antonio Filosa, e Rogério Caboclo, diretor-executivo de Gestão e presidente eleito da CBF (Fotos: Divulgação FCA)

Na última quinta-feira (14), a Fiat do Brasil anunciou o acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que terá duração de quatro anos e inclui além da seleção masculina principal, as categorias de base e também a agremiação feminina.

Diretor comercial e de marca da Fiat Brasil e América Latina, Herlander Zola informou que várias ações já estão sendo preparadas, mas não adiantou qual será o primeiro veículo da Fiat a receber uma série especial inspirada na seleção brasileira de futebol.

Fosse apenas pela história, a parceria seria um sucesso desde o seu anúncio, afinal, a seleção brasileira de futebol ainda é a única a ter conquistado a Copa do Mundo cinco vezes (1958, 1962, 1970, 1994, 2002), tornando a camisa amarela respeitada e admirada no mundo inteiro.

Todavia, o futebol brasileiro já não conta com a categoria e profissionalismo de lendas como: Pelé, Rivelino, Tostão, Carlos Alberto Torres, Gerson, Zico, Sócrates, Falcão, Romário, Bebeto, Ronaldo, Ronaldinho, Rivaldo, Cafú...

Copa do Mundo 2018

Na última edição do maior evento esportivo do mundo, a seleção brasileira foi eliminada pela Bélgica nas oitavas de final (2 x 1), por se tratar da melhor geração belga de todos os tempos, o fato está longe de ser considerado um mico, contudo, a seleção brasileira não convenceu em nenhum jogo e o seu principal craque...

Neymar conseguiu a proeza de jogar uma Copa do Mundo razoavelmente bem e mesmo assim, sair desvalorizado - virou piada por simular faltas repetidas vezes, hoje o atacante é notícia pelo que faz fora de campo, pois, nas quatro linhas já não faz a diferença há muito tempo.

Será que o Neymar ganhará controle de estabilidade com a nova parceria da Fiat?

Corrupção

Ex-presidente da CBF, José Maria Marin, encontra-se preso em Nova York, EUA.
Por seis crimes: organização criminosa, três crimes de fraude bancária e dois de lavagem de dinheiro ligados a campeonatos de futebol e cometidos entre 2012 e 2015, período em que foi presidente da CBF.

Outros ex-mandatários da CBF, Marco Polo Del Nero e Ricardo Teixeira são investigados pela suposta prática de crime de evasão de divisas, sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, estelionato e falsidade ideológica.
Ambos foram banidos do futebol pela FIFA.

A espera de dias melhores

Rogério Langanke Caboclo, foi eleito em 2018 à presidência da Confederação Brasileira de Futebol, com previsão de duração até 2023.

A Copa América de 2019 será realizada aqui, entre os dias 14 de junho e 7 de julho, isso deve ter animado a Fiat, além da certeza de estádios cheios e a atenção da imprensa voltada aos jogos da seleção, no mais, fica difícil fazer qualquer previsão positiva.