Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Guia de usados: vale a pena comprar um Citroën C3 usado? (1ª geração)
Guia de usados: vale a pena comprar um Citroën C3 usado? (1ª geração)

Guia de usados: vale a pena comprar um Citroën C3 usado? (1ª geração)

por Emerson Lemes Santos

Bonito, prático e bem equipado...

Essa dúvida ainda paira sobre a cabeça de muita gente, afinal, vale a pena comprar um Citroën C3 usado?
Mais um amigo nos fez essa pergunta e, assim, contribuiu para que esse artigo fosse escrito, muita gente tem essa dúvida também, e fica com aquela pitada de desconfiança na cabeça, mas agora iremos lhe explicar porque vale a pena comprar um Citroën C3 usado, com ênfase na 1ª geração do modelo, fabricada até o ano de 2012, dando lugar a 2ª geração, totalmente modificada.


(Foto: Citroën C3/Divulgação)

Não é difícil encontrar um Citroën C3 por aí, realmente, ele cresceu muito comercialmente nos últimos anos, isso demonstra que a desconfiança com ele diminuiu.

Não tem Citroën C3 "pelado"

As duas gerações do Citroën C3 são bem equipadas (incluindo vidros elétricos nas quatro portas), a primeira conta com motores 1.4 e 1.6 flex, econômicos em muitos aspectos.
Algumas versões ainda possuem bancos em couro, encosto para os braços, e até mesmo teto solar, exclusividade da versão "Solaris".
Além de contar com direção elétrica, que o torna ainda mais versátil e gostoso de dirigir.
Nas balizas, a direção é extremamente leve, conforme ele ganha velocidade ela se torna firme e segura.
O carro parece grudar no chão, transmitindo segurança e estabilidade nas curvas.


(Foto: Citroën C3/Divulgação)

Ótimo preço

Devido a alta depreciação, o valor de aquisição em um Citroën C3 usado é muito interessante, por tudo aquilo que ele oferece.
Um carro extremamente comercial, dificilmente ficará encalhado em sua garagem na hora da revenda.
Porém, sempre comercializado abaixo da tabela FIPE.

Pontos fracos

O mercado ainda carece de mão de obra qualificada para mexer nesse tipo de carro, é aconselhável que você certifique se existem autorizadas em sua Região, os preços das peças são geralmente maiores que a concorrência, porém, não é um veículo que costuma quebrar à toa.
Quem costuma falar bem dele são os seus proprietários, o que comprova que ser julgado por quem não nos conhece, não é algo assim tão ruim...
Foto: Citroën/Divulgação.