Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Ruim de revenda? Preços do Citroën C3 2010 despencam na capital de São Paulo
Ruim de revenda? Preços do Citroën C3 2010 despencam na capital de São Paulo

Ruim de revenda? Preços do Citroën C3 2010 despencam na capital de São Paulo

por Emerson Lemes Santos

Em janeiro, o mercado de veículos usados registrou alta de 4,5%.
O Citroën C3 2010 pode facilmente ser encontrado em sites como OLX, Icarros e WebMotors, por um preço abaixo da metade do que ele valia zero km.
A notícia pode ser animadora para quem procura um carro usado completo, abaixo dos R$ 20 mil.

Já para quem pretende comprar um zero km, é de se pensar...
De fábrica, o Citroën C3 2010 vem equipado com ar condicionado, direção elétrica, vidros elétricos nas quatro portas, computador de bordo e desembaçador do vidro traseiro.


Citroën C3 2010 preto

O Citroën C3 é bom de revenda?

Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares, os valores de tabela FIPE do Citroën C3 2010 variam entre R$ 19.218,00 e R$ 22.733,00, de acordo com a versão do hatch, que pode ser equipada com motor 1.4 ou 1.6, além de uma série de opcionais que incluem câmbio automático de 4 marchas, descansa braços e até teto solar.
Contudo, não é difícil encontrar unidades do Citroën C3 2010 vendidas por até R$ 5 mil abaixo da FIPE.

Podemos imaginar que vendedores como estes tem urgência em fechar negócio, dessa forma, receber propostas e/ou encontrar possíveis compradores não será tarefa difícil.
Pode acreditar, o Citroën C3 é bom de mercado e dificilmente encalha na garagem, mesmo em épocas de crise, porém, o compacto é quase sempre comercializado bem abaixo da FIPE.

Carros usados bons na faixa de R$ 15 mil

A grana está curta e você não aguenta mais andar de transporte público?
Com até R$ 15 mil na conta, fica difícil fugir dos conhecidos Fiat Uno, Fiat Palio e Volkswagen Gol.
Nesse caso, por que não C3?

Mais, mais e mais...

Comparado aos modelos mencionados anteriormente (Uno, Palio e Gol), o Citroën C3 2010 é muito mais carro, porém, a palavra mais se faz presente também quando o assunto é custo de manutenção e consumo.