Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Pecuária de corte: Biogénesis Bagó lança materiais técnicos para produtores e profissionais do setor e traz perspectivas positivas para 2020
Pecuária de corte: Biogénesis Bagó lança materiais técnicos para produtores e profissionais do setor e traz perspectivas positivas para 2020

Pecuária de corte: Biogénesis Bagó lança materiais técnicos para produtores e profissionais do setor e traz perspectivas positivas para 2020

por Alfeu Barreto

Biogénesis Bagó lança materiais técnicos para produtores e profissionais do setor e traz perspectivas positivas para 2020

O sistema de confinamento hoje é uma ferramenta imprescindível em qualquer projeto de intensificação dentro da pecuária. Em 2019, os pecuaristas confinaram 5,26 milhões de animais, uma alta de 2% ante os 5,18 milhões de bovinos em engorda no cocho, no ano anterior, de acordo com o Censo de Confinamento DSM. Para este ano, se aposta numa “explosão” deste sistema de produção, que poderá atingir de 5,5 milhões a 6 milhões de animais.

Em uma conjuntura composta por baixa oferta de boiadas, puxada pela demanda internacional aquecida e um novo patamar de preço para a arroba bovina, a Biogénesis Bagó, uma das empresas líderes na América Latina na produção de soluções para a saúde animal e na vanguarda da extensão pecuária, desenvolveu um Manual e um vídeo técnico de Confinamento para auxiliar produtores e profissionais envolvidos nesse sistema para que possam se capacitar e ter acesso a informações e números atualizados do setor. A iniciativa integra o movimento “Fronteiras Produtivas”, que encoraja o pecuarista brasileiro a melhorar os seus índices de produtividade utilizando os recursos disponíveis.

No Brasil são 180 milhões de hectares de área de pastagem e provavelmente nos próximos dez anos haja uma redução de 10 milhões de hectares dessa área. “O nosso papel junto com o produtor e os demais elos da cadeia é encontrar maneiras de produzir mais intensivamente. Neste cenário, o confinamento é uma das oportunidades para que possamos produzir mais e melhor, em uma área cada vez menor. Em termos de produtividade, tivemos bons resultados nos últimos anos e um aumento significativo na quantidade de carne produzida: 258,32 quilos por animal. Estamos no caminho correto, batemos recordes de produtividade. Mas, em se tratando do celeiro do mundo, temos muito ainda para avançar e muito espaço para implementar tecnologias e desenvolver uma produção cada vez maior, na qual a tecnologia é quem vai puxar esse trabalho para frente”, aposta Carlos Eduardo Godoy, gerente de Marketing da Biogénesis Bagó Brasil.

Para ele, a pecuária precisa buscar o seu espaço à altura que o mercado exige. “Atualmente no Brasil são mais de 5 milhões de cabeças confinadas e acreditamos que esse número nos próximos anos possa crescer de forma significativa. Aliando uso de tecnologia, adoção de protocolos sanitários e manejo nutricional adequados podemos ter bons resultados, aumentando cada vez mais essa modalidade de produção e a produtividade”, acrescenta.

Manual e Vídeo completos sobre o sistema de confinamento no Brasil

Os materiais elaborados pela Biogénesis Bagó trazem dados técnicos e práticas de como deve ser feita a gestão de custos de produção no confinamento, quais sãos as estruturas adequadas, o que é necessário para se confinar, além de esclarecer sobre como fazer um manejo sanitário a fim de diminuir perdas e quais os riscos sanitários e os desafios nesta modalidade de produção.

“Estima-se que 71,9% das intercorrências no confinamento sejam por problemas respiratórios. Isso porque houve um aumento para 83,3% de inclusão de concentrado na dieta dos confinamentos, a chamada dieta seca. Essa intensificação acaba contribuindo para as doenças respiratórias, um cenário comum que vamos nos deparar ao longo deste ano. Com um protocolo sanitário bem estabelecido, fornecemos as ferramentas corretas para combater este e outros tipos de problemas”, afirma o gerente de Relacionamento com Fazendeiros da Biogénesis Bagó, Bruno Di Rienzo.

Além de abordar as doenças respiratórias, o manual e também o vídeo técnico trazem informações sobre como fazer a prevenção e/ou combater clostridioses, lesões de casco, raiva, feridas e miíases, tristeza parasitária, verminoses, diarreias, timpanismo, acidose ruminal e poliencefalomalácia.

Segundo Di Rienzo, as projeções para o primeiro giro de confinamento apontam que o custo com sanidade corresponde a 0,4% do valor total da operação, que chega a R$ 12,87 por animal. “Esse valor é irrisório pelo benefício e retorno oferecidos. A cadeia produtiva de carne bovina conta com alta disponibilidade de tecnologias, que se bem empregadas, poderão gerar resultados robustos na produção de bovinos de corte e na competitividade do setor. O conhecimento de todas essas etapas é fundamental para o resultado positivo da engorda intensiva em sua excelência”, reforça.

Uma das medidas que o produtor deve adotar é ter indicadores sanitários para a tomada de decisão precisa, baseada na análise crítica dos dados da fazenda. “A partir daí, após tomar conhecimento de todos os pontos críticos de controle e os riscos inerentes ao sistema adotado, iniciamos o processo de construção do programa sanitário que melhor se adeque àquela situação específica”, explica.

Produzir cada vez mais e melhor

Contribuir para que o pecuarista possa identificar seus atuais índices de produção, estimular a reflexão de como avançar na brecha tecnológica e auxiliar o produtor a otimizar os recursos dentro da fazenda é a missão da Biogénesis Bagó com o “Fronteiras Produtivas”. “Muitos pecuaristas estão longe dos índices tidos como ideais e a chave para alcançar a Fronteira Produtiva está em utilizar de forma eficiente os recursos disponíveis, já que não é viável aumentar a quantidade de cabeças, pois áreas destinadas à pastagem não estão avançando. O pecuarista só vai encontrar o modelo ideal analisando seu custo de produção. Não há fórmula pronta. É preciso trabalhar para produzir mais e melhor com os recursos disponíveis no momento”, comenta Marcelo Bulman, Country Manager da Biogénesis Bagó no Brasil.

“Esperamos que o conteúdo do manual e o vídeo de Confinamento sejam suportes para que a produção avance sem nenhum contratempo e os investimentos sejam cada vez mais otimizados”, finaliza Bulman.

Fonte: SEGS.COM.BR

Acesse: https://www.providencial.com.br saiba mais sobre seguros!