Logotipo | Garagem de Bolso
Garagem de Bolso Notícias Automotivas
Carros franceses são ruins?
Carros franceses são ruins?

Carros franceses são ruins?

por Alfeu Barreto
Muito se fala sobre a qualidade dos carros franceses...


Infelizmente, em muitos casos, a opinião é dada sem o mínimo entendimento necessário, seria muito cômodo colocar os carros de uma determinada nacionalidade - seja francesa, italiana, japonesa, chinesa, alemã... Num único "pacote" e cravar se são bons, ou que, simplesmente não servem.

No mundo em que vivemos, é necessário individualizar a análise para uma melhor compreensão, por isso, vou contar uma história real.
Meu primeiro carro foi exatamente um Citroën C3 2008 GLX, 1.6.


Carros franceses são bons ou ruins?

Depois de muito pesquisar e sonhar com esse momento, entendi que o melhor carro seria um hatch compacto, o Citroën C3 sempre esteve na minha lista, apesar de, nunca ter andado em um, tudo o que eu sabia sobre ele era fruto de pesquisas na internet.

Fui aconselhado a não comprar um Citroën C3, porque o carro não era bom, as peças eram caras e tudo aquilo que quem compra, ou pretende comprar um carro francês está careca de ouvir.

Finalmente chegou o momento de procurar o carro ideal, como segunda opção, tinha em mente um Chevrolet Corsa Hatch, procurei sem descansar...

Até que, cheguei em uma agência que por sorte tinha os dois modelos, o Corsa era vinho ano/modelo 2011, carro mais novo e econômico, decisão difícil, certo?

Pelo contrário, foi fácil escolher!

Todo o respeito ao Corsa, mas a qualidade do Citroën C3 era imensamente superior; completo, estiloso e altamente tecnológico.

Esse é mais um ponto que merece atenção na hora de afirmar se um determinado carro é bom ou não, o objetivo pessoal de cada um.
Se naquele momento, meu interesse era comprar um carro econômico, com certeza eu iria de Corsa.

Queria fazer valer meu gosto, começar com estilo, me sentir bem com o primeiro carro.
Não me arrependo da escolha, esse Citroën C3 deu apenas um problema; a troca da ventoinha, que, infelizmente é comum nos modelos fabricados da primeira geração.
Em compensação, foram tantas e tantas alegrias.

O que faz com que um determinado veículo carro seja bom ou não, é a manutenção preventiva e o seu uso correto.

Carro francês tem mesmo suspensão frágil e um sistema elétrico complexo, e infelizmente, ainda é um pouco difícil encontrar mão de obra qualificada em algumas regiões.

Carro japonês tem suspensão firme e de modo geral, tem maior durabilidade, mas, encontrei um bem detonado, na ocasião era um Nissan Tiida, o negócio tinha tudo para dar certo e foi combinado através da OLX, porém, quando eu olhei o carro pessoalmente desisti na hora, devido ao seu péssimo estado de conservação e os valores que eu teria que desembolsar na sua restauração.

Supondo que, eu tenha fechado negócio, e o carro apresentasse problemas, seria justo afirmar que a marca não é boa?

Claro que não, os carros da Nissan são ótimos, porém, aquela unidade do Tiida não recebeu os cuidados necessários, segundo a minha forma de ver as coisas.

Independente da nacionalidade do carro, cada um têm as suas qualidades e defeitos, o consumidor é único em sua forma de ver o mundo, objetivos, planos, ambições, sonhos etc.

Atualmente existem muitos clientes de marcas francesas satisfeitos, e também insatisfeitos, conhecer a história de cada um daria um trabalho enorme, somente assim seríamos capazes de afirmar com 100% de precisão se carros de uma determinada nacionalidade são bons ou não, restou apenas uma opinião baseada nas próprias experiências, tão perdida e isolada quanto uma estrela no céu.

Atualizado em 13/04/2020

Peugeot reforça sua estratégia no Brasil e anuncia sistema de cashback

Para tornar a aquisição de um Peugeot novo ainda mais atrativa, a fabricante adotou neste mês de abril o sistema cashback, no qual o cliente sai com carro novo e dinheiro no “bolso”. Assim como alguns grandes varejistas: ao optar por comprar um dos modelos da marca, o cliente ganha na hora uma quantia pré-estabelecida de acordo com o produto escolhido, além de ter três meses para pagar a primeira parcela do financiamento. Confira, abaixo, quanto o consumidor recebe ao adquirir cada modelo:

PEUGEOT 208: R$3.000,00;
PEUGEOT 2008: até de R$5.000,00;
PEUGEOT 3008: até de R$7.000,00.